Premissas: Forte fonte de Riscos

Premissas

No inicio de cada Projeto é normal que não se tenha muitas informações a respeito do que seja necessário para sua execução, como também os requisitos dos Stakeholder deverão ser coletados a fim de serem entendidos. Assim como não há muitas informações, as Premissas são assumidas, sendo normalmente  registradas na Declaração do Escopo do Projeto.

De acordo com o PMBOK Guide 5ª Edição, Premissa é um fator no processo de Planejamento que é considerado verdade real ou certeza, sem que isto seja comprovado. Devido a este entendimento parcial, muitos Gerentes de Projetos e suas equipes simplesmente ignoram a parte da definição da Premissa que diz não haver esta comprovação, levando os Projetos a naufragarem em seus objetivos, fazendo esta visão  se virar contra o Projeto, pois uma vez não se concretizando o esperado,  ocorrerá um Risco.

Como as Premissas não têm comprovação, elas são consideradas uma forte fonte de Riscos.  E se elas não forem interpretadas de forma adequada, poderão levar os Projetos ao fracasso. Imagine o Planejamento de uma festa em um Sítio com uma semana de antecedência, sendo considerada como Premissa a não ocorrência de chuva. Se esta Premissa não for verificada e validada e chover no dia, o impacto da chuva fará com que os convidados fiquem molhados ou  não compareçam ao evento no Sítio. Mas se esta Premissa for validada e considerada no Gerenciamento de Riscos, esta possibilidade de chuva será monitorada e uma resposta a isto será planejada, sendo elaborado um Plano B para o caso de chuva.

 

O Gerenciamento de Riscos no tratamento das Premissas pode ser considerado como uma medicação que irá aumentar a imunidade do Projeto. Caso este não seja utilizado, o Projeto poderá adoecer por baixa imunidade. As Premissas são tão importantes na Análise de Riscos dos Projetos, que uma das Ferramentas que se encontra no Processo 11.2 – Identificar Riscos – no PMBOK Guide 5ª Edição, é a Analise das Premissas.

Assim como é importante o levantamento dos requisitos junto aos Stakeholders, as Premissas precisam ser levantadas e validadas durante todo o decorrer do Projeto. Imagine que surja uma Premissa e que não seja feita a sua validação. Tal Premissa poderá ser um ofensor gerado por um Risco que não foi identificado e validado.

Cite-se como exemplo, uma família que adquiriu um pacote de férias para ir a Disney com 5 meses de antecedência. A família considerou a premissa de cotação de compra do dólar, próximo da data da viagem, em torno de 2,10, mas ocorreu que esta ficou acima de 2,30. Se esta premissa não fosse Gerenciada, a família correria o Risco de cancelar a viagem, devido ao alto valor a mais da moeda que teria que pagar.

Dessa forma, é muito importante identificar, validar e Gerenciar os Riscos das Premissas que norteiam os Projetos pessoais e profissionais, uma vez que, caso elas não se confirmem, poderão afetar os objetivos e os sonhos a serem alcançados.

Fan Page: https://www.facebook.com/gerenciandoriscosemprojetos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *